Jonas Lorentzen | Nebala | Foto: Espen Winther - WinPics Photography
Página inicial Notícias Nebala lança EP: ‘Lustuz’

Nebala lança EP: ‘Lustuz’

por. Thiago Marques
Publicado: Atualizado: 0 comentário 3 minutos de leitura

Nebala (Folk Indo-nórdico – Dinamarca) lançou seu primeiro EP, intitulado Lustuz, explorando as confluências entre as antigas culturas nórdica e védica.


Lustuz foi lançado digitalmente pela By Norse Music e é o primeiro capítulo do álbum de estreia do Nebala, Laþu Woþuz Alu (a ser lançado em fevereiro de 2021, também pela By Norse), dividido em três partes:

  • EP1, Lustuz (lançado em 7 de agosto de 2020): é sobre desejo, anseio e a necessidade de compartilhar a escuridão um do outro para fundir-se sexualmente em uma total vulnerabilidade mútua.
  • EP2, Laþu (a ser lançado na primavera de 2020): trata da tensão sexual, objetificação mútua e anseio sexual não satisfeito.
  • As últimas três canções que completam o álbum são sobre a liberação sexual na subjetividade e fusão absolutas, transcendência e uma explosão da força criativa cósmica.

Nebala é uma referência à névoa primordial na língua nórdica mais antiga, traduzindo-se em um abismo de potencialidade absoluta. O projeto foi criado pelo cantor e compositor Jonas Lorentzen (ex-Heilung), que se juntou à filósofa Naina Gupta e ao especialista em nórdico antigo Mathias Nordvig para explorar as profundas conexões indo-germânicas entre as culturas nórdica e védica.

PUBLICIDADE

Veja também: Heilung lança videoclipe para ‘Norupo’

Lorentzen falou sobre a oportunidade de trabalhar com a By Norse Music.

“Sinto-me verdadeiramente afortunado pela fé e apoio que a ByNorse tem demonstrado pela minha música. Sempre respeitei o seu estilo único de trabalho. Sinto-me sinergético com a forma como eles se aprofundam em seu assunto de interesse através da música como seu instrumento. Estou muito animado para estar entre junto aos gigantes da música nórdica para apresentar a vocês minha expressão musical muito particular com todos os seus fundamentos interdisciplinares. Fique ligado!”

Jonas Lorentzen

Para o aspecto musical de Lustuz, Lorentzen contou com a colaboração do compositor britânico neoclássico e eletrônico Sebastian Gainsborough. Juntos, eles criaram três canções que lançam mão de tambores tradicionais, lira, tagelharpa, taças tibetanas e canto difônico, ajudando os ouvintes a cruzar as fronteiras culturais e viajar aos tempos primordiais.

As canções são escritas na língua proto-nórdica da Idade do Ferro germânica, inspirando-se na mitologia nórdica antiga e nas inscrições rúnicas escandinavas. As letras são inspiradas na teoria sexual proposta por Naina Gupta, bem como nas interpretações mitológicas de Mathias Nodrvig da sexualidade e criatividade antigas na cultura nórdica.


Links

| Website | Facebook | Instagram |
| YouTube | Bandcamp | Spotify |

PUBLICIDADE

Deixe um comentário

Publicações relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está OK com isso, caso decida permanecer conosco. Aceitar